Compartilhe esse Post
na suas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

A maturidade na era da colaboração e da Inteligência Artificial

Mais uma vez valem duas interjeições: “Ufa” e “Uau”

“Curioso que a década dos 2010 tenha começado com um ano de 7,5% de crescimento, festejado à época como um sinal de que o Brasil tinha encontrado um novo caminho para o desenvolvimento acelerado” disse Armínio Fraga Neto.

Pois é, seria cômico se não fosse trágico?

Como um país que recebem na mesma década a honraria de sediar os dois maiores eventos esportivos do mundo consegue entrar maior recessão da história?

Aqui nossa história vai se consolidando e concretizando os diferenciais de maturidade de que precisávamos.

Enquanto os estádios superfaturados e as manobras politicas e econômicas dessa década iam desanimando o mercado, nós fomos costurando a esperança e as articulações com os bancos, de olho em um cenário que em breve seria capaz de trazer novamente o fôlego da esperança.

2019 não é de longe nenhum ano dos sonhos, mas, longe de querer afirmar partidarismo ou predileções, vamos continuar respeitando e lutando pelos direitos e sucesso de nossos clientes.

Foi isso que nos manteve até aqui. Sim, 40 anos maduros para enfrentar e colaborar com a inovação, implantar os recursos que forem necessários para que nosso trabalho seja cada vez melhor.

Vamos permanecer articulando entre “Sophias” (lembra dela? A primeira robozinha androide do mundo), aplicativos e revoluções.

A equipe ABE sabe que pode continuar construindo, sabe que pode continuar alavancando a economia através de um serviço idôneo, sério e presente em todas as capitais do país.

Maduros sim, mas velhos não, rssss.

Ficar velho não é ruim, ruim é ficar ultrapassado, e um dia vamos ser velhos mas com os olhos bem fixos no que estamos vendo hoje, vamos nos esforçar para ouvir você e dar o que for possível para continuar construindo uma história sólida.

Nosso desejo é que esse nosso “jeito” brasileiro nos leve longe das artimanhas e perto da inovação, e que ela não seja somente tecnológica, mas sim, e mais importante que isso, seja uma revolução de nossas mentes, rumo a um futuro que nós vemos vamos escrever!

Mais uma vez parabéns para a ABE, parabéns para nós!

E Parabéns para você: brasileiro! Seja empresário ou empregado, você que também viveu esses 40 anos de planos, insucessos, incertezas, mas que se manteve firme como todo brasileiro é: com a fé e a coragem que precisamos.

Até a próxima!

Deixe Seu Comentário